Vendas no Dia das Crianças devem crescer 1,5% no RJ

Considerada uma das datas mais importantes para o varejo, o Dia das Crianças deve elevar o movimento nas lojas da cidade do Rio de Janeiro em 1,5%, de acordo com levantamento realizado pelo Clube dos Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDLRio).

Segundo a pesquisa, 79% dos lojistas esperam crescimento nas vendas. Eles acreditam que brinquedos (34,5%), roupas (23,6%), calçados incluindo tênis, (10,9%), mochilas, (9,1%), jogos eletrônicos (8,2%), artigos esportivos (6,4%), tablet, iphone, celulares (4,5%) e livros (2,7%) devem ser os presentes mais procurados pelos consumidores.

Os comerciantes estimam também que o preço médio dos presentes por pessoa deve ser de cerca de R$ 110 e que 80% dos clientes deverão utilizar o cartão de crédito parcelado como forma de pagamento, seguido de cartão de loja, cartão de débito e também com dinheiro.

O presidente da entidade, Aldo Gonçalves, diz que a estimativa de vendas do comércio para o Dia das Crianças leva em consideração que as datas comemorativas anteriores – entre elas Dia das Mães, dos Pais e dos Namorados – não alcançaram as expectativas dos lojistas. Segundo ele, a data é o “Natal” para o segmento de brinquedos que, a exemplo do comércio como um todo, também vem sofrendo bastante com o atual cenário da economia. Além de enfrentar a concorrência desleal do comércio informal, que em datas como esta inundam a cidade com produtos piratas e contrabandeados.

“Apesar disso, os lojistas estão fazendo a sua parte. Continuam inovando para seduzir os pais e avós e apostam nas promoções, descontos, diversificação de planos de pagamento e crédito mais fácil”, disse. Para estimular as vendas, os comerciantes renovaram os estoques e estão investindo em propaganda e também criando promoções.

Fonte: DCI