Vendas de cerveja e carne nos supermercados disparam durante a Copa

A venda de cervejas nas datas em que a Seleção Brasileira entra em campo aumentou na ordem de 30% a 50%

Os dias de jogos da seleção brasileira de futebol têm sido motivo de comemoração para os supermercados de São Paulo. De acordo com um levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), a venda de determinados itens apresentou aumento nas datas em que o time verde e amarelo entra em campo, especialmente cervejas, na ordem de 30% a 50%, e carne, com 20% a mais de comercialização.

Com a sinergia das Festas Juninas e o fato de que quase 92% das pessoas assistem aos jogos em casa, a Copa do Mundo tem sido um grande impulsionador para o aumento no consumo e, consequentemente, o crescimento das vendas nos supermercados”, avaliou Thiago Berka, economista da APAS.

O consumo em dias de jogos se concentra prioritariamente momentos antes da partida, cerca de duas a três horas antes se o jogo é à tarde, e aproximadamente com uma hora de antecedência se a partida é disputada pela manhã. O curioso é que as vendas pós jogo se mantêm abaixo da média de um dia comum, demonstrando que os consumidores tendem a estocar produtos para não precisarem mais sair de casa”, explicou o economista.

A data do jogo também influencia nos produtos mais comprados pelo torcedor. Se o jogo é a tarde ou próximo de um final de semana, cerveja, refrigerante e carnes para churrasco são os mais vendidos. As vendas de aperitivos também se destacam neste período, sendo linguiça, salame e bacon contando com até 20% a mais de comercialização, e amendoim e pipoca, com aumento até 25% superior de vendas.

Já para os jogos disputados pela manhã, panificados, frios, sucos e laticínios também vendem mais, uma vez que os consumidores buscam produtos típicos do período matinal. Esses produtos têm aumento nas vendas até 10% superiores do que um dia habitual. Confira os itens com os maiores aumentos de vendas:

Produto e o aumento percentual nas vendas

Cerveja – de 30 a 50%

Carne – 20%

Aperitivos derivados de carne (linguiça, salame, bacon, etc) – 20%

Amendoim – 25%

Pipoca – 25%

Panificados – 10%

Frios – 10%

Sucos – 10%

Laticínios – 10%

Fonte: NewTrade