Vendas cresceram 0,58% no bimestre em Minas

Concretizando o planejamento do setor supermercadista para 2018, as vendas dos estabelecimentos em Minas Gerais apresentaram crescimento real de 0,58% nos primeiros dois meses deste ano. Segundo dados divulgados ontem pelo Termômetro de Vendas, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis) com empresas de todos os portes no Estado, as vendas também aumentaram em fevereiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2017, com variação positiva de 0,68%.

O crescimento do setor é o principal destaque na avaliação do superintendente da Amis, Antônio Claret Nametala. Para ele, os supermercados têm acumulado números positivos e devem chegar a pelo menos 2,8% no final do ano, conforme as expectativas da associação, que aposta em uma expansão cautelosa, porém contínua nos próximos meses e durante o ano.

A melhora do contexto econômico no País, com a inflação estabilizada, os juros em queda com consequente aumento da renda disponível e mais facilidade de crédito, além da estabilidade dos preços dos alimentos, são fatores atribuídos ao resultado positivo registrado em fevereiro. Os investimentos no setor, concentrados no final de 2017 também são responsáveis por impulsionar o desenvolvimento dos resultados das redes e impactar positivamente o crescimento.

“Os dados registrados estão no caminho que planejamos para 2018 com um crescimento que sinaliza um ano melhor que o passado. A melhora do ambiente econômico interfere no humor do mercado e isso contribui para que o consumidor consiga comprar mais nas nossas lojas”, afirmou Claret.

Já na comparação de fevereiro com janeiro deste ano, o setor supermercadista registrou queda de 1,2% nas vendas. O resultado negativo é considerado normal para o período, principalmente pela diferença da quantidade de dias de cada um dos meses e também devido à dinâmica diferenciada durante o período do Carnaval. Além disso, muitas vezes os consumidores ainda contam com dinheiro das férias ou do 13º salário no mês de janeiro e podem optar por comprar além do básico para casa.

“O número de dias do mês interfere na apuração de vendas, foram 31 dias em janeiro contra 28 em fevereiro. Durante o Carnaval, algumas cidades abriram em função do aumento do movimento local, porém, muitos municípios tiveram pelo menos um dia de comércio fechado, o que também afeta a média das regiões”, disse o superintendente da Amis.

Apesar dos resultados das vendas durante a Páscoa ainda não terem sido apurados, Claret ressaltou que a expectativa continua positiva, principalmente em relação à manutenção do crescimento. Segundo ele, alguns empresários já sinalizaram positivamente sobre o movimento durante a data comemorativa deste ano. “Ainda que a apuração das vendas da Páscoa não tenha saído, em uma conversa com os empresários sentimos que houve um desempenho melhor do que no ano passado. Vamos confirmar se isso se concretiza quando houver apuração dos números”, comentou.

Ranking nacional – Pela primeira vez, o segmento supermercadista de Minas Gerais registrou cinco redes mineiras entre as 20 maiores do Brasil, de acordo com o ranking nacional do setor elaborado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), divulgado no final de março. Além disso, das 20 maiores redes apontadas pelo levantamento, cinco têm sede no Estado e as quatro primeiras colocadas têm lojas em Minas.

“Esse resultado é extremamente positivo, mostra a força do segmento no estado e o espírito empreendedor do empresário mineiro. É um volume de vendas expressivo dessas cinco empresas e com um número de empregos diretos gerados por elas muito significativo”, destacou o superintendente da Amis.

Fonte: Diário do Comércio de Minas