Varejo de São Paulo sobe 3% no primeiro semestre

Em junho o movimento nas vendas apresentou uma alta média de 4,6% no confronto com maio

As vendas do varejo na capital paulista tiveram aumento médio de 2,9% no primeiro semestre em relação a igual período de 2017, quando houve queda de 2,7%, divulgou na terça-feira a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Só em junho de 2018, o movimento nas vendas varejistas apresentou alta média de 4,6% no confronto com maio, com um dia útil a mais no calendário; as vendas subiram 2,2% em relação ao sexto mês do ano passado.

O destaque das vendas no primeiro semestre foi a modalidade a prazo, que registrou elevação de 7,2% em relação aos seis primeiros meses de 2017. O crescimento, segundo o presidente da ACSP, Alencar Burt, foi puxado pelos juros menores e prazos maiores. “Esses fatores, somados à Copa , ajudaram o desempenho das vendas de TVs. Por sua vez, as vendas à vista caíram 1,4% na mesma base de comparação.”

Somente em junho ante o mesmo mês do ano passado, as vendas a prazo avançaram 10,1%, influenciadas pelo crescimento nas vendas de televisão e outros bens duráveis em razão do evento esportivo acrescentou. As vendas à vista, por sua vez, cederam 5,7% no sexto mês ante junho de 2017. O resultado, diz Burti, foi prejudicado pelas temperaturas acima da média para o período, o que não emplacou a venda de roupas e calçados da moda outono/inverno.

No confronto com maio de 2018, o crescimento de 4,6% nas vendas foi impulsionado pela modalidade a prazo (9,1%), enquanto nas compras à vista o desempenho ficou estável (0,1%). O presidente da ACSP espera que o avanço da seleção brasileira na Copa estimule as vendas de camisetas, artigos esportivos e acessórios.

Fonte: DCI