Jornada de compra será tecnológica até 2040

Até 2040 a tecnologia levará a uma mudança na jornada de compra dos consumidores, com destaque para a omnicanalidade. A projeção é de um estudo global da Euromonitor sobre a influência da tecnologia na experiência de compra no futuro.

A pesquisa apontou que a humanização garantirá longevidade e relevância das marcas, uma vez que, juntamente com o crescente papel desempenhado pelo comércio digital, o desejo de experimentar mais cria mudança fundamental nos valores do consumidor, que tende a priorizar experiências.

Desta forma, os consumidores passarão a frequentar lojas físicas apenas para testar produtos e finalizarão as compras de forma online, o que fará com que os estabelecimentos se tornem cada vez mais um centro de experimentação. O estudo deu ênfase para as mudanças nas vitrines, locais de entrada e saída e áreas para avaliação dos itens.

Segundo a análise da entidade, nas vitrines, os varejistas poderão enviar alertas personalizados para potenciais consumidores que estejam passando em frente ao local. Além disso, os estabelecimentos do futuro terão uma entrada separada para as encomendas feitas online e as áreas de teste de produtos poderão ser realizadas em ambientes virtuais.

Devido à pouca demanda de compra física, os varejistas de todo o mundo terão menos estoques, reposicionando o espaço em centros experimentais. Em relação à jornada de compra, o reconhecimento facial permitirá personalizá-la, adequar as ofertas aos perfis dos clientes e automatizar o processo de checkout.

“Para continuar no negócio, as empresas devem continuar a se reinventar”, afirmou, por meio de nota, a chefe de pesquisa de consumidores digitais da Euromonitor Internacional, Michelle Evans, acrescentando que será exigida uma atualização tecnológica para a preparação aos clientes futuros.

Fonte: DCI