Importações de lácteos cresceram 27,8% em volume no segundo semestre de 2018

Depois do forte incremento nas importações brasileiras de lácteos em outubro na comparação mensal, o montante reduziu em novembro e dezembro últimos. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), em novembro, o país importou 3,0% menos em volume, em relação ao mês anterior. Os gastos também caíram, 6,7%, somando US$52,30 milhões.

O principal produto adquirido foi o leite em pó. E os principais fornecedores de lácteos ao Brasil, em volume, no mês, foram a Argentina (76,6%) e o Uruguai (19,6%).

Apesar da redução na comparação mês a mês, frente a igual período do ano passado, volume e faturamento estão 97,1% e 88,7% maiores, respectivamente. Em dezembro, o volume importado diminuiu 42,6% em relação a novembro, mas foi 13,6% maior que o importado em igual período de 2017.

No acumulado de 2018, a importação de lácteos recuou 9,9% em volume e os gastos caíram 14,1% na comparação com 2017. No entanto, isso ocorreu por conta de um primeiro semestre fraco, considerando que na segunda metade do ano o país importou 27,8% mais que igual período do ano anterior.

Fonte: Scot Consultoria