Construção Civil impulsiona aumento de vagas de emprego

Os pequenos negócios continuarão a sustentar a geração de empregos no país e devem encerrar o ano com o saldo positivo de 500 mil novas vagas formais. A Sondagem Conjuntural, realizada trimestralmente pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), destaca também que o aumento no número de vagas está sendo impulsionada principalmente, pelas atividades que compõem a cadeia da Construção Civil.

De acordo com as cinco edições da Sondagem Conjuntural, os donos de pequenos negócios que atuam na Construção Civil têm sido os mais otimistas em relação ao futuro econômico do país, e são também, os que mais pretendem gerar empregos em 2018. Segundo a instituição, o percentual de donos de negócios que pretendem ampliar seus quadros de funcionários passou de 16%, em junho de 2017, para 36% em março deste ano. Mesmo com a leve queda em Junho, o segmento, ainda apresentou um resultado acima do observado em outros setores como Comércio, Indústria e Serviços, fechando o mês em 24%.

Segundo a diretora técnica e presidente em exercício do Sebrae, Heloisa Menezes, as mudanças nas regras de financiamento imobiliário, anunciadas recentemente pelo governo, e a elevação do limite nos valores dos imóveis adquiridos com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) tendem a fortalecer o setor ainda mais. No entanto, o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF) João Carlos Pimenta, destaca que o levantamento do Sebrae se difere dos dados da capital. “No Distrito Federal não houve aumento no número de vagas de emprego, apesar da melhoria nas vendas do setor imobiliário”, afirmou Pimenta.

Fonte: Correio Braziliense