Compras online e mobile ultrapassarão R$ 270 bi em 2020

Segundo a Ipsos,  poderá haver um crescimento de 18% nas compras online em 2019

A aquisição de produtos e serviços à apenas alguns cliques deve movimentar mais de R$ 270 bilhões no Brasil, segundo estimativas da Ipsos que prevê crescimento de 18% nas compras online no próximo ano e de 17% em 2020. Já as compras via smartphone devem aumentar 35% em 2019 e 34% no ano seguinte, montante de R$ 103 bilhões.

Entre as empresas que apostam no movimento está a varejista Magazine Luiza que no quarto trimestre do ano passado, a participação do comércio eletrônico no total das vendas subiu para 32,3 % ante 26,4 % um ano antes.

O cenário é promissor. Nos primeiros quatros meses, o país superou a marca de um smartphone por habitante, são 220 milhões. Num total de 92% da população que prefere navegar pelas redes sociais e fazer compras online pela telinha.

 

Cenário

Do valor total gasto online (últimos 12 meses):

-62% foram em sites brasileiros por meio de app ou website

-16% em market places via app ou website

-13% em sites estrangeiros por meio de app ou website

-9% via redes sociais

 

Participação dos gastos online por tipo de dispositivo (últimos 12 meses):

65% se deram via desktop, notebook e laptop

-14% via smartphone

-5% via tablet

 

Motivos para projeções de aumento dos gastos online (próximos 12 meses)

-Conveniência na hora de comprar online (63%)

-Mudança no rendimento disponível (46%)

-Aumento no número de plataformas de comércio online (32%)

-Mudanças na economia (25%)

 

Top 5 das categorias de produtos adquiridos online (últimos 12 meses)

-65% calçados e acessórios

-55% equipamentos eletrônicos, computadores/tablets/smartphones

-51% eletrodomésticos, utensílios domésticos e móveis

-50% produtos de beleza e cosméticos

-44% ingressos para cinema, teatro, shows e eventos esportivos

O levantamento foi realizado pela PayPal em parceria com a Ipsos,, é a quarta edição de sua pesquisa “Perfil do Consumidor Online”. No total, foram ouvidas mais de 34 mil internautas em 31 países.

Fonte: NewTrade